O uso de esteróides anabólicos é um dos assuntos mais comentados nas academias de ginástica, no Esporte e na Vida queríamos aprofundar sobre o que são e por que eles podem ser muito perigosos para a saúde se abusa deles.

Explicação simples: o que são os esteróides

Essencialmente, e para que o compreendais melhor, os homens segregamos uma substância chamada testosterona, que é o hormônio masculino por excelência. Esta é imprescindível, e desempenha um papel fundamental na reprodução sexual (é produzida principalmente nos testículos) e de muitos outros processos fisiológicos, como o crescimento da massa muscular, que é o tema que nos importa. O que fazem os esteróides anabólicos é, portanto, suprimir a nossa própria produção de testosterona (o que produzimos de forma endógena) para substituí-la por uma fonte exógena que nos fornecem. Portanto, é um processo químico pelo qual paramos de produzir a nossa própria testosterona natural, e alteramos a testosterona, que facilita o consumo de esteróides.

Por que se usam na musculação

O poderoso efeito da testosterona sobre o aumento da massa muscular é o que motiva a maioria de homens ou mulheres a usá-lo, seja em seu próprio benefício estético ou para competições desportivas de maior envergadura. Se vemos uma pessoa que não usa esteróides, em comparação com outra que os usa com fins de desenvolvimento muscular, a diferença é abismal. Se lhes parece mais rochosos, mais duros, mais grandes e com um percentual de gordura menor. Isto é devido à grande diferença entre a produção de testosterona o corpo produz de forma natural, e a que nos fornecem os esteróides, que é muito maior em doses elevadas, que é como se costuma tomar por usuários ou atletas.

Para que são, na realidade,

Os esteróides anabólicos (a grande maioria) podem ser obtidos em farmácias, já que são medicamentos, mas seu uso está limitado a certas doenças, como:

– Anemia aplásica

– Doenças crônicas e debilitantes

– Osteoporose pós-menopausa ou do idoso

– Queimaduras extensas – Fraturas de lenta consolidação

– Pediatria, para o atraso do crescimento estatural e ponderal

Que efeitos secundários têm

Aqui vem o verdadeiro problema: a desinformação. Uma pessoa sem nenhuma das doenças acima mencionadas, pode ter um verdadeiro problema se usa esteróides para ser melhor ou para melhorar o rendimento desportivo.

De acordo com o doutor Robert Paul, diretor de Treinamento Atlético da Universidade da Califórnia, “a diferença principal é que um médico prescreve uma dose mínima para quem sofre de uma doença, enquanto que os usuários de esteróides ou atletas tomam doses muito maiores, em que começam a aparecer os temidos efeitos colaterais”. De acordo com um estudo publicado no JAMA, nos Estados Unidos há entre 2,9 e mais de 4 milhões de consumidores de esteróides, o que é uma cifra bastante elevada, e é usado, principalmente, entre os freqüentadores do centro de fitness, culturistas e atletas de todas as condições. Os esteróides atuam promovendo o ganho de massa muscular através de um aumento da proteína que o organismo pode sintetizar.

De acordo com o Instituto Nacional sobre o Abuso de Drogas, os esteróides têm muitos efeitos colaterais, especialmente em doses elevadas:

– O abuso de esteróides interrompe a produção normal de hormônios no corpo, provocando mudanças tanto reversíveis como irreversíveis. As mudanças reversíveis incluem uma produção reduzida de espermatozóides e encolhimento dos testículos (atrofia testicular). Entre as mudanças irreversíveis estão a calvície de padrão masculino e o desenvolvimento de seios (ginecomastia) em homens. Nas mulheres, os esteróides anabolizantes causam a masculinização. O tamanho dos seios e a gordura corporal diminui, a pele se torna áspera, o clitóris aumenta e a voz torna-se mais profunda. As mulheres podem experimentar um crescimento excessivo de pêlos no corpo, mas perdem o cabelo. Com o uso contínuo de esteróides, alguns desses efeitos se tornam irreversíveis.

– O abuso de esteróides está associado a doenças cardiovasculares, incluindo ataques ao coração e ao cérebro, mesmo em atletas com menos de 30 anos. Além disso, aumentam o risco de formação de coágulos de sangue nos vasos sanguíneos, o que pode interromper o fluxo sanguíneo, causa lesões no músculo cardíaco de forma que não bombear eficientemente o sangue.

– O abuso de esteróides tem sido associado com tumores hepáticos e de uma condição rara chamada peliosis hepática, em que se formam cistos cheios de sangue no fígado. Às vezes, os tumores, como os cistos podem explodirem-se causando hemorragia interna.

– Pode provocar acne e cistos, assim como pele e cabelo gorduroso.

– Entre seus efeitos psicológicos, também podem causar dependência, raiva, agressão, manias ou delírios.

¤